Como é ser desenvolvedor em startup

Tempo de leitura: 2 minutos

Fala galera, tudo bem? Meu nome é João Paulo Moraes e neste post vou falar um pouco de como é trabalhar como desenvolvedor de software em uma startup. Além disso, vou aproveitar pra contar algumas partes da minha trajetória nesse mundo. Obrigado à toda equipe da Vulpi pelo convite e quero dar os parabéns por mais um projeto incrível que estão realizando.

O início como desenvolvedor em startup

No ano de 2016, quando tinha 19 anos, comecei a estudar Ciência da Computação e a partir disso conheci o mundo de desenvolvimento de software. Logo em agosto de 2016, eu entrei na startup Kornerz, aqui mesmo em BH, para trabalhar com front end.

Nos primeiros 3 meses de Kornerz eu fiquei praticamente só aprendendo, pois nunca tinha feito nada de mercado. De cara consegui perceber que estava no lugar certo para aprender, trabalhar e contribuir. Depois desse período de 3 meses, comecei a contribuir ativamente na plataforma, já trabalhando com html, css, bootstrap, angular 2, typescript, javascript e git.

Em seguida, no início de 2017, toda a equipe da startup estava seguindo a metodologia ágil scrum, o que representa bem o estilo de trabalho desse tipo de empresa. Faço essa afirmação porque sempre vi que trabalhar como dev em startup é realmente uma correria, muita entrega, trabalhar focado em metas e resultados e, sempre, aprender coisas novas. Essas coisas novas podem incluir até assuntos de outras áreas.

Ao longo do ano de 2017, trabalhei também com Ruby on Rails, Haml, Sass e VueJS. Cresci muito como pessoa e como profissional. Também senti que estava crescendo junto com a Kornerz. Em setembro, depois de ter trabalhado durante 1 ano e 1 mês na startup, tive que sair para dedicar mais com projetos acadêmicos e pessoais.

dev em startup

A segunda startup

Posteriormente, em novembro de 2017, resolvi trabalhar com um grande amigo em sua startup chamada Ufrilla. A equipe era bem reduzida mas eu animei trabalhar com eles porque já sabia como era trabalhar em startup. E mais uma vez, aprendi muito e conheci muitas pessoas. Também trabalhei com tecnologias poderosas e novas no mercado (como ReactJS), algo muito presente nas ferramentas dos times de engenharia das startups. Atualmente estou trabalhando remoto para grandes projetos de fora do estado.

Hoje sou eternamente grato por tudo que vivi e passei nesse mundo de startups. É lógico que também existem desvantagens em algumas empresas assim, como às vezes um salário menor ou falta de documentação para algumas tarefas. Entretanto, eu vejo que as vantagens de poder contribuir com projetos inovadores e disruptivos, trabalhando focado em metas, em horários flexíveis, com possibilidade de ser sócio, num ambiente descontraído (escritórios diferenciados, co-working) e utilizando tecnologias de ponta, sempre vão me fazer a espalhar elogios sobre as startups.

Então é isso, bora mergulhar nesse universo galera!

Esse texto foi escrito por João Paulo Moraes.

Facebook : https://www.facebook.com/profile.php?id=100002187320645

Github: https://github.com/joaothe

Linkedin: https://www.linkedin.com/in/joaothe/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *